Lince ibérico: uma história de amor na Península Ibérica

lince ibérico

As duas personagens desta história, Mundo e Malva, viviam calmamente em partes distintas da Península Ibérica. Até ao dia em que Mundo, um lince ibérico macho, resolveu desbravar caminho e acabou no Alentejo, a mais de 170 quilómetros do ponto de partida, o parque de Doñana, em Espanha. Resultado desta aventura? Uma nova ninhada de linces ibéricos, a primeira de 2017.

Segundo informações divulgadas pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), foi o padrão de pelagem distinto que permitiu identificar o “romeu fugitivo”. Os responsáveis deste instituto estimam que Mundo terá iniciado a sua viagem pela Península Ibérica em Dezembro, altura em que acasalou com Malva, mantendo-se na zona desde então.

Para o ICNF esta é uma óptima notícia, que “comprova a conexão efectiva entre duas populações selvagens de lince-ibérico na Península Ibérica, com a existência de um corredor natural entre os dois países, o que possibilita a ocorrência de um fluxo genético da população de Doñana”.

Doze linces ibéricos subadultos e adultos estão referenciados na zona do Vale do Guadiana, com cinco animais nascidos na Primavera de 2016, bem como agora as crias nascidas do encontro de Mundo e Malva.

Foto: via Creative Commons

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php