Mais de 250 mil europeus pedem mudanças urgentes na agricultura da UE

agricultura

A mensagem é clara: a política agrícola da UE tem de ser radicalmente alterada. Isto é o que 258.708 cidadãos e 600 organizações da sociedade civil e empresas disseram agora à Comissão Europeia na maior consulta pública da UE sobre a política agrícola já feita.

A grande mobilização foi gerada através da “Living Land”, campanha online lançada pelo WWF, a Birdlife Europe e o Gabinete Europeu do Ambiente, apelando a uma política agrícola da UE que proteja o nosso clima e ambiente, seja justa para os agricultores e consumidores e contribua para a sustentabilidade na produção de alimentos.

258708 pessoas e 600 organizações e empresas que representam os consumidores, o sector de alimentos, os fornecedores de água potável e aqueles que promovem a protecção ambiental, desenvolvimento, saúde e bem-estar animal uniram-se à “Living Land”.

Para João Branco, presidente da Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza,a agricultura, a natureza, a alimentação e o homem andam de braço dado. Os subsídios agrícolas não podem financiar práticas destrutivas para a natureza e têm que garantir a protecção do solo, a conservação da biodiversidade agrícola e a qualidade da água.”

A Política Agrícola Comum (PAC) da UE, que absorve quase 40% do orçamento da UE, é um dos principais motores da agricultura insustentável na Europa, uma vez que continua a estimular a produção industrial de alimentos que causa degradação ambiental. A agricultura insustentável é o maior condutor da perda de biodiversidade na Europa, causando o esgotamento de espécies como aves de criação e abelhas.

Só em Portugal, alerta a Quercus, as zonas rurais portuguesas perderam mais de 58% das suas aves de exploração, e 24% das abelhas europeias estão ameaçadas de extinção, com enormes perdas económicas associadas. A PAC também não responde às necessidades das zonas rurais: entre 2007 e 2013, cerca de 20% dos postos de trabalho no sector agrícola foram perdidos, com cada vez mais pequenos agricultores a abandonarem o seu negócio.

Para 7 de Julho está já marcada a publicação dos resultados da consulta publica feita pela Comissão Europeia, bem como apresentadas soluções para o futuro da PAC. A nova política agrícola comum da EU deve ser implementada em todos os Estados Membros até 2021.

Foto: via Creative Commons

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php