Yayoi Kusama

Tóquio e Washington celebram a vida e o trabalho de uma das pessoas mais extraordinárias deste planeta. Ambas as cidades inauguraram esta semana duas grandes exibições da artista Yayoi Kusama, considerada como a maior artista japonesa e que, aos 87 anos, não dá qualquer sinal de abrandar a sua produção artística.

Celebrada por todo o mundo como uma visionária e uma vanguardista, Yayoi Kusama lutou também, e desde muito cedo, contra um historial de doenças mentais. Foi na arte que encontrou a sua terapia, embora nada a tenha impedido de ter uma vida repleta de altos e baixos – amiga de Andy Warhol e Rothko também viveu na rua onde comia restos dos caixotes de lixo. Finalmente, a sua necessidade de expressar o mundo – as bolas e os pontos sempre foram imagem de marca – acabou por levar a melhor. Como pode ver neste pequeno filme publicado pelo jornal britânico The Guardian:


Fotos: Creative Commons

Deixar uma resposta