A Amazon anunciou esta sexta-feira a aquisição da Whole Foods, a principal cadeia de supermercados de produtos orgânicos da América do Norte, por 13,7 mil milhões de dólares. O negócio é a prova da saúde financeira do gigante electrónica  e é de longe a sua maior aquisição até à data. Representa também um novo rumo na política da companhia: por um lado, expandir a sua presença nas lojas físicas, deixando de estar ligada exclusivamente ao  shopping online e, por outro, uma forte aposta no mercado da comida saudável.

De acordo com os termos do negócio, a Whole Foods irá continuar a operar como até aqui, como referiu o CEO da Amazon, Jeff Bezos, no comunicado que anunciou a aquisição: “A Whole Foods Market tem  vindo a satisfazer, encantar e sustentar uma legião de consumidores há practicamente quatro décadas, e queremos que assim continue”.

A cadeia de supermercados biológica foi fundada em 1978, em Austin no Texas, e tem neste momento 460 lojas espalhadas por todos os Estados Unidos. Foi a primeira cadeia certificada pelo National Organic Program daquele país, mas ultimamente tem vindo a perder quota de mercado sobretudo devido à crescente concorrência de outras cadeias de supermercados que apostam crescentemente no mercado biológico. Ainda assim a Whole Foods continua a ser a única a vender exclusivamente produtos orgânicos e biológicos, precisamente o mercado que a Amazon acredita ter o maior potencial de crescimento.

A compra vai também ao encontro da recente decisão do gigante do comércio online de possuir uma presença em lojas físicas e não ficar confinada unicamente ao digital.

Foto Whole Foods

Deixar uma resposta