Cozinha Filipina

Se a globalização tem algo de delicioso é o facto de podermos experimentar a cozinha de todo o mundo sem sair de casa. Pelo menos, se vivermos numa grande cidade, com a riqueza da diversidade étnica de bairros como o Martim Moniz, em Lisboa. Ora, habituado a andar pelo mundo a experimentar um pouco de tudo, Anthony Bourdain é um especialista reconhecido no tema. Por isso, quando ele diz que acredita que a próxima tendência culinária nos Estados Unidos da América vai ser a cozinha filipina, todos prestam atenção redobrada. Segundo o conhecido chef e apresentador de televisão, a cozinha filipina, apesar de ter sido desvalorizada durante muito tempo, já começa a ser falada e Bourdain acredita mesmo que vai “explodir”, tal como aconteceu com a coreana.

Lumpia, sinigang, cassava, pancit palabok, chicharon, biko e gelado de inhame roxo (veja a nossa galeria de imagens) são alguns dos pratos tradicionais da Filipinas, mas um dos mais apreciados pelo chefe-estrela da CNN é o chamado sisig, aproveitando quase todas as partes do porco – cabeça, focinho, orelha e fígado -, misturadas com cebolas, pimentões, citrinos e ovos.

“Acho que o sisig é perfeitamente capaz de ganhar os corações e mentes de todo o mundo”, disse Bourdain, em entrevista à CNN Filipinas, acrescentando é um prato “simples, acessível, exactamente o que precisamos comer depois de algumas cervejas. Este prato vai conquistar toda a gente”. E o chef até tem planos de adicionar o sisig ao menu do Bourdain Market, um mercado de street food que o apresentador tem programado para abrir em Nova Iorque em 2019.  

Fotos: Creative Commons

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta