cão

Chegou a pensar-se que o cão tinha aprendido o sentido de justiça com os humanos, no momento em que começaram a ser domesticados, mas um recente teste com lobos veio provar precisamente o contrário. Nos lobos esse sentido está muito mais presente e os cães acabam por aceitar melhor tratamentos desiguais. Precisamente por causa do seu longo relacionamento com os humanos.  

No estudo, um par de lobos, ou de cães, tinha de cumprir determinada tarefa, como por exemplo tocar uma campainha, mas no fim, um dos animais recebia uma recompensa e o outro não. Ou recebia também, mas inferior. O que o estudo veio provar é que o animal injustiçado, mal se apercebia desse facto, recusava-se a colaborar de novo. Os resultados foram iguais com lobos e com cães, menos por essa pequena diferença: nos lobos o sentido era ainda mais forte.

O estudo foi publicado na Current Biology e os investigadores concluem que o sentido de justiça “não foi um efeito da domesticação, mas antes algo que se mantém dos seus antepassados.”  Acrescentando ainda que os cães “tinham mais vontade em agradar o humano a gerir a experiência do que os lobos”, o que os poderá levar então a aceitar melhor a desigualdade.

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta