Dugong

O World Wildlife Fund lançou o alerta há dias. Uma das últimas colónias de dugongos no mundo, situada nos recifes da Nova Caledónia, está em risco de desaparecer por causa da caça furtiva. “Se nada for feito para parar já esta prática ilegal, os dugongos vão desaparecer completamente da nossa lagoa”, declarou Marc Orémus, coordenador no programa marinho do WWF em Nouméa, à agência France Press.  

Também conhecidos como “vacas do mar”, os dugongos são mamíferos marinhos de aparência rechonchuda que vivem habitualmente em baías protegidas por recifes de coral, alimentando-se de plantas. Na Nova Caledónia, a população destes animais é estimada entre 700 e 800 indivíduos.

A pesca e o consumo deste animal são totalmente proibidos na Nova Caledónia, e puníveis com pesadas multas mas, segundo o responsável local da ONG, continuam a existir muitos consumidores ocasionais de dugongo, e é complicado encontrar os criminosos.

De acordo com dados científicos, se existirem mais de cinco mortes não naturais por ano, a população de dugongos da Nova Caledônia não será capaz de persistir. As fêmeas têm apenas cinco a seis crias durante os seus 60 a 70 anos de vida.

Desde 2010, que existe um Plano de Acção Dugongo (PAD), que reúne instituições, associações, líderes tradicionais Kanak, ONGs, implementando acções de protecção e sensibilização dos locais. No entanto, já estão a ser estudadas novas medidas para impedir a caça furtiva.

Os dugongos estão presentes em águas australianas e também há várias colónias identificadas nos Emirados Árabes Unidos.

Foto: Andrey Nekrasov / WWF

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta