Todos os 39 glaciares do Parque Nacional dos Glaciares, no estado do Montana, estão a ficar mais pequenos, releva um estudo do centro de Pesquisa Geológica dos Estados Unidos.

Este estudo foi conduzido pela United States Geological Survey (USGS) em parceria com a Universidade de Portland, e foram comparadas fotografias aéreas e imagens de satélite, captadas entre 1966 e 2015. Dessa comparação conclui-se que todos os glaciares do parque nacional perderam em média um terço da sua área nesse período. E que, dos 39 glaciares identificados, 10 tinham perdido mais de 50% do tamanho. Nalguns, esse valor chegou mesmo aos 85%.

Parque Glaciares 1

Para os autores, esta situação está intimamente ligada ao aquecimento global, tendo o cientista chefe da USGS, Dr. Daniel Fagre, referido ao New York Times que “um dos motivos pelos quais estudamos os glaciares é porque são uma forma simples, visual e facilmente percetível de entender o clima”. No estudo, o mesmo cientista referiu ainda que “este desaparecimento do gelo em todo o parque terá efeitos ecológicos nas espécies aquáticas, porque altera o volume de água de nascente, bem como a sua temperatura.” O co-autor do estudo, Andrew Fountain da Universidade de Portland, acrescentou ainda que “apesar de estar em linha com as tendências à escala global, a situação neste parque é mais severa do que temos assistido noutros pontos dos Estados Unidos”.

Parque Glaciares 2

O estudo revela ainda que os glaciares mais finos perdem área mais rapidamente e que existe uma tendência de perca de volume em todos os glaciares. “Estão a ocorrer ambos os processos”, disse Daniel Farge. “Estão a encolher em área e a ficar mais finos em volume”. Isto faz prever uma acentuação da queda nos próximos anos e é precisamente no volume dos glaciares que os investigadores se estão a concentrar agora.

Parque Glaciares 3

 

Deixar uma resposta