Tangier Island

Tangier é uma ilha norte-americana situada na baía de Chesapeake, no estado da Virgínia, nos EUA. Localizada no maior estuário do país, esta ilha é conhecida pela sua tradição piscatória de caranguejos e apanha de ostras, atraindo a atenção de linguistas porque os seus habitantes falam uma forma antiga de inglês que remonta ao tempo da rainha Elizabeth I, que governou a Inglaterra de 1558 a 1603. Acredita-se, aliás, que este dialecto mudou muito pouco desde a chegada dos primeiros colonizadores das ilhas britânicas, no caso em 1686.

Mais recentemente, a ilha saltou para as páginas dos jornais norte-americanos por um motivo menos curioso ou engraçado. É que Tangier está literalmente a desaparecer, e grande parte do seu território já é um autêntico pântano.

Segundo um artigo publicado esta semana no Huffington Post, o presidente Donald Trump terá dito mayor James “Ooker” Eskridge para não se preocupar com o aumento do nível do mar, “a sua ilha esteve aqui durante centenas de anos e acredito que aqui fique durante mais umas centenas”. Mas a verdade é que Tangier já perdeu cerca de 70% de sua superfície terrestre desde 1850. E a equipa de engenheiros do Exército dos EUA prevê um terrível aumento das águas nos próximos 20 anos, que irá forçar os restantes residentes a abandonar a baía de Chesapeake. E dizemos restantes, porque a população já diminuiu de 1500 para 450 pessoas.

Na verdade, à medida que os mares aumentam, os cientistas ajustam suas projecções para uma era de inundações – de acordo com algumas previsões, há áreas de Miami Beach, por exemplo, que podem ser inabitáveis em 2050 – , pelo que a situação de Tânger representa um vislumbre precoce de um problema muito mais complexo.

O presidente dos EUA terá ligado a Eskridge depois de uma reportagem da CNN sobre o futuro ameaçado da ilha. Os residentes ficaram entusiasmados com o telefonema da Casa Branca e usaram-no para atrair mais atenção dos media, tentando reunir apoios para a construção de um muro de protecção.

Anna Pruitt-Parks, membro do conselho da cidade de Tangier, abriu uma página no site de angariação de fundos GoFundMe para arrecadar dinheiro para comprar 550 cópias de um documentário sobre a ilha, “Pieces of Tangier”, da cineasta Jenny Roberts. O plano é enviar o vídeo a todos os membros do Governo Federal, assim como ao presidente Trump e ao vice-presidente Mike Pence. Como explica Pruitt-Parks no GoFundMe, uma carta deverá acompanhar os filmes, explicando “a história de Tangier, sua situação actual e detalhando a ajuda que é necessária para salvar a nossa ilha e nossa história”. O primeiro objectivo já foi alcançado, os vídeos vão ser enviados, mas não se sabe se vão conseguir chamar a atenção do governo e mudar alguma coisa. Resta dizer que cerca de 87 por cento da população de Tânger votou em Trump nas eleições presidenciais…

Foto: Creative Commons

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta