Japão lança nova campanha anual de caça às baleias

Três navios japoneses zarparam hoje para uma missão de três meses com o objectivo de capturar 43 baleias minke e 134 baleias-sei, segundo comunicado da Agência das Pescas e do Ministério das Relações Exteriores do Japão, divulgado pela AFP. Esta nova missão acontece no seguimento do lançamento da nova campanha anual de caça à baleia, que teve início no passado domingo e que deverá decorrer no Norte do Pacífico, até finais de Julho.

O Japão é signatário da moratória da Comissão Baleeira Internacional sobre a caça às baleias, mas, desde 1986, que o país utiliza uma lacuna na proibição, que permite a pesquisa científica letal. Este comportamento já foi várias vezes denunciado por organizações de defesa cetáceos, mas o governo japonês tem tentado provar que a população de baleias é grande o suficiente para sustentar um retorno à caça comercial.

Em 2014, o Tribunal Internacional de Justiça ordenou a Tóquio o fim da caça em águas antárcticas, afirmando que o projecto japonês não cumpria os padrões científicos exigidos. Mas, no ano seguinte, o Japão retomou a caça sob um novo programa, apesar dos fortes protestos que tem vindo a enfrentar a nível internacional e até da ocorrência de conflitos em mar alto com activistas, defensores dos animais.

O Japão cita fins científicos, mas nunca fez segredo de que a carne destes animais marinhos acaba muitas vezes nas cozinhas dos restaurantes. Apesar de, nos últimos anos, a procura por carne de baleia ter diminuído significativamente, o consumo de baleia tem uma longa história no país do sol nascente, onde a baleia foi caçada por séculos.

Foto: Creative Commons

 

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta