A chanceler alemã Angela Merkel foi ontem recebida oficialmente pelo Papa Francisco I, no Vaticano. Os dois estiveram reunidos durante cerca de quarenta minutos, aparentemente num ambiente descontraído, em contraste total com a recente visita do presidente norte-americano e restante família Trump.

No final do encontro o Vaticano emitiu um comunicado informando que o Papa e a chanceler debateram sobretudo as problemáticas da pobreza mundial, da fome, do terrorismo e das alterações climáticas. Por seu lado, Angela Merkel referiu aos jornalistas presentes que o Papa Francisco a encorajou a defender O Acordo de Paris, apesar da retirada dos Estados Unidos, e a lutar por deitar “abaixo” os muros que nos separam, não construí-los. Um tema caro aos dois chefes de estado.

Simbolicamente, o Papa ofereceu também à chanceler uma cópia da sua encíclica “Louvado Seja”, a mesma que ofereceu ao presidente Trump. Nela pode ler-se que o combate às alterações climatéricas e o cuidado com o meio ambiente devem ser encarados como uma obrigação moral da maior urgência.  Imagina-se que esta encíclica tenha um destino muito diferente da anterior. 

Foto Creative Commons

Deixar uma resposta