gisele desmatamento

Desde 2016, que instituições ligadas à defesa do meio ambiente têm emitido diversos alertas para preservar a Floresta Nacional do Jamanxim, no estado do Pará, no Brasil. Trata-se de um santuário de 1.300 mil hectares onde vivem espécies nativas da Amazónia, mas cuja área poderá ser substancialmente reduzida devido a uma medida recentemente aprovada pela Câmara do Senado. Segundo a WWF-Brasil, “a ratificação pelo Senado das Medidas Provisórias 756 e 758 que reduzem conjuntamente 597 mil hectares de áreas protegidas na Amazónia é apenas o prenúncio de um esfacelamento para o qual caminha o Sistema Nacional de Unidades de Conservação e, com ele, um dos principais activos de que dispõe a nação brasileira: suas florestas, com sua biodiversidade, os mananciais, a segurança hídrica e climática e toda a gama de serviços ecossistêmicos que elas representam”.

Em Abril deste ano, a ONG intensificou uma campanha pelo veto integral das duas medidas provisórias. A organização enviou ao presidente um pedido pelo veto e teve apoio de 26 mil assinaturas por meio de petição pública. Personalidades como o actor e activista Leonardo DiCaprio apoiaram o veto e a modelo brasileira Gisele Bündchen chegou mesmo a postar na sua conta de Twitter a seguinte frase: “É nosso trabalho proteger nossa Mãe Terra. @MichelTemer, diga NÃO para reduzir a proteção na Amazônia!” 

E o pedido foi atendido. No meio de uma crise política e com baixos índices de popularidade, o presidente Michel Temer vetou nesta segunda-feira (dia 19) a medida provisória que reduzia o território. E, depois, respondeu na sua conta de Twitter à super-modelo: “@giseleofficial e @WWF, vetei hoje integralmente todos os itens das MPs que diminuíam a área preservada da Amazônia”.

De acordo com uma análise publicada pela ONG Imazon, sediada em Belém do Pará, Flona Jamanxim é a unidade de conservação federal mais desmatada da Amazónia e apresentou tendência crescente de desmatamento entre 2012 e 2015, sendo que nesse ano a Flona perdeu mais de 9,2 mil hectares de floresta (mais 87% de área do que em 2014).

Foto: Reprodução/Instagram

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta