Tecnicamente, uma dieta vegetariana deveria ser a alternativa alimentar mais saudável, mas um estudo agora publicado na revista do Colégio Americano de Cardiologia, vem provar não ser bem assim.

Os investigadores estudaram os resultados dos inquéritos feitos a “dezenas de milhares de profissionais de saúde” sobre os seus hábitos alimentares e compararam-nos depois com o historial médico. Foi assim que chegaram à conclusão que determinados alimentos vegetarianos estavam ligados a maiores probabilidades de problemas cardíacos.

Felizmente que esses alimentos são os suspeitos do costume, sobretudo comidas e bebidas mais doces, cereais refinados e batatas.

Os cientistas concluíram ainda que mesmo os estudos mais recentes cometiam o erro de tratar todas as dietas vegetarianas por igual, quando não deveria ser assim pois, como se conclui, é fundamental escolher bem os vegetais que se consomem.

Ainda assim, tal como referiu o Dr. Kim Allan Williams, da Universidade médica de Chicago e anterior presidente da Colégio de Cardiologia, o estudo confirma também que uma dieta vegetal, à base de cereais integrais e gorduras não saturadas continua a ser a melhor recomendação.

Só não vale exagerar, ou alterar os hábitos muito rapidamente. No estudo o grupo defendeu ainda que uma dieta deve ser encarada como um novo exercício físico: começar aos pouco e evoluir passo a passo.

Deixar uma resposta