O elefante foi encontrado por acaso, por uma patrulha de rotina da marinha do Sri Lanka, a nadar a 15 quilómetros de distância da costa. Acredita-se que tenha sido arrastado por correntes. Apesar de serem bons nadadores, os elefantes não conseguem nadar por muito tempo porque queimam demasiada energia na tarefa.

Foi então montada uma operação de salvamento, que contou ainda com mais um navio da marinha do Sri Lanka, que levava já a bordo uma equipa de mergulhadores e elementos do departamento de vida selvagem, cujos conhecimentos acabaram por ser vitais no salvamento.

O elefante foi então envolvido em cordas, colocadas pela equipa de mergulhadores, e rebocado de volta pelos dois barcos. Chegou a terra são e salvou e foi entregue aos cuidados dos oficias do departamento de vida selvagem.

Deixar uma resposta