Simultaneamente à decisão do Reino Unido de banir os veículos a diesel e gasolina em 2040, a Mini anunciou o seu primeiro modelo totalmente eléctrico. Já em 2019. A Mini faz agora parte da alemã BMW, mas continua a ser um símbolo de Inglaterra em todo o mundo, e os novos veículos serão montados na fábrica em Oxford.

O novo Mini E estará disponível na versão de 3 portas, a mais comum, e vai assim completar a gama de veículos a combustão e da versão híbrida do Mini Cooper S E Countryman ALL4.

Sintomaticamente, a BMW iniciou a sua “electrificação” ainda em 2008, precisamente com um concept car da Mini, que depois vira a ser a base dos modelos i3 da marca. Neste momento, o construtor alemão tem a maior oferta em termos de modelos eléctricos e em 2020 todos os modelos da marca terão uma oferta 100% eléctrica.

O novo Mini será montado na fábrica de Oxford, ao contrário da versão híbrida, montado na Holanda, mas o módulo motor eléctrico será construído na fábrica em Dingolfing, Alemanha, onde a BMW continua a concentrar esta tecnologia, porque, como referiu Oliver Zipse director de produção, “montámos um sistema capaz de reagir rapidamente à procura e onde podemos rápida e eficientemente aumentar a produção” Nesse sentido, o grupo estima que 20 a 25% das suas vendas provenham de veículos eléctricos em 2025, “embora factores como a regulação, os incentivos e e a infraestrutura de carga vão desempenhar um papel fundamental na definição desse número”. Para já a BMW espera vender 100 mil automóveis eléctricos este ano, aumentado para 200 mil os veículos em circulação.

mini cooper s E 1

Foto: Mini Cooper S E Countryman ALL4 / BMW Press

Deixar uma resposta