fogo em Portugal

Uma equipa do Centro de Investigação em Tecnologias e Serviços de Saúde (Cintesis), no Porto, alertou o ministério da Saúde para a provável presença de níveis bastante elevados de dioxinas em Pedrógão Grande, causados pelos violentos incêndios na região.

 “Um incêndio é uma das situações que mais promove a produção de dioxinas e que têm efeitos nefastos na saúde das pessoas”, referiu Conceição Calhau investigadora do Cintesis ao jornal Público, sublinhando que é preciso vigiar as pessoas que estiveram expostas ao fogo, mas também analisar os alimentos produzidos e consumidos na zona.

“É muito importante monitorizar as pessoas e ir avaliando a acumulação destes compostos”, e “os alimentos produzidos naquela região também podem estar contaminados. E durante muito tempo”, para que não haja “o consumo daqueles produtos.”

Segundo o jornal, Conceição Calhau adiantou ainda que a equipa de investigadores não só  alertou como se disponibilizou também para monitorizar a região, pelo que aguardam apenas uma resposta positiva das autoridades de saúde nacionais e locais (a Administração Regional de Saúde do Centro também está a avaliar a proposta) para definir um plano de acção e avançar para o terreno.

Foto: Imagem de satélite da NASA das nuvens de fumo sobre Portugal no dia 18 de Junho.

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta