Algas, as bombas de nutrientes que vieram para ficar

algas cozinha

Em países do extremo oriente como a China, as Coreias e o Japão as algas são um alimento comum, mas no ocidente a esmagadora maioria da população nunca as provou. Sabe-se que em todo o mundo há mais de dez mil espécies de macroalgas, mas destas apenas cerca de 200 são usadas para consumo humano.

Dizem os especialistas que têm um valor nutricional espantoso. Ignacio Hernández Carrero, que as estuda há 25 anos e foi co-autor do livro “Las algas se comem?”, editado pela universidade de Cádiz, diz que são ricas em hidratos de carbono, em proteínas, fibras, vitaminas e fonte mais rica em ferro do que alguma carne e peixe. Além disso, “têm muito poucas calorias”. Melhor é impossível.

livro Ignacio Hernández Carrero

Já reconhecidas como uma das tendências gastronómicas do momento, quem as comercializa conta, entre os seus clientes, alguns chefes de restaurantes com estrelas Michelin.

Foto: Cco Public Domain

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php