Gisele Bündchen usa redes sociais para criticar fim de reserva na Amazónia

Gisele Bundchen

O decreto do presidente brasileiro que extingue a Reserva Nacional de Cobre e Associadas (Renca), localizada nos estados do Pará e do Amapá, tem provocado reacções a nível mundial. Há dois dias, a super modelo Gisele Bündchen publicou na sua conta de Twitter um post que crítica abertamente a decisão de Michel Temer: “Vergonha! Estão leiloando nossa Amazônia! Não podemos destruir nossas áreas protegidas em prol de interesses privados”.

A reserva com uma área de 47 mil quilómetros – o equivalente ao tamanho do estado do Espírito Santo – é rica em ouro e outros minérios, englobando também nove áreas protegidas, entre florestas estaduais, reservas ecológicas e terras indígenas. O decreto assinado por Temer permite que seja explorada pela iniciativa privada. 

Bündchen é conhecida como activista ambiental e não é a primeira vez que se envolve activamente na defesa de áreas protegidas contra o governo brasileiro. Agora, além das críticas, Gisele convocou a população para reagir e demonstrar insatisfação com a decisão de Michel Temer:

tweet gisele

Em resposta à modelo, a Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República emitiu uma nota de esclarecimento:

“Como explicita o nome, o que deixou de existir foi uma antiga reserva mineral – e não ambiental. Nenhuma reserva ambiental da Amazónia foi tocada pela medida. A extinção da Reserva Nacional do Cobre e Associados (Renca) não afecta as Unidades de Conservação Federais existentes na área – todas de protecção integral, onde não é permitido a mineração”.

De acordo com a Secom, qualquer empreendimento futuro que possa vir a impactar áreas de conservação estaduais do Amapá e Pará “terá de cumprir exigências federais rigorosas para licenciamento específico, que prevê ampla protecção sócio-ambiental, como já mencionado no decreto”.

“A Renca não é um paraíso, como querem fazer parecer, erroneamente, alguns. Hoje, infelizmente, territórios da Renca original estão submetidos à degradação provocada pelo garimpo clandestino de ouro, que, além de espoliar as riquezas nacionais, destrói a natureza e polui os cursos d’água com mercúrio”, lê-se.

O governo argumenta que está a realizar “a administração racional e organizada de jazidas minerais importantes, que demandam pesquisas e exploração com alta tecnologia”. “O compromisso do governo é com soberano desenvolvimento sustentável da Amazônia, sempre conjugando preservação ambiental com geração de renda e emprego para as populações locais”, finaliza o documento.

Mas, Gisele Bündchen não desarma e ontem voltou a publicar um novo post, desta vez na sua conta no Instagram:

Instagram

 

Foto: via Instagram

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php