Grande projecto sobre sementes na Península Ibérica recebe bolsa de 1.5 milhões

batatas

Um projecto sobre a disseminação de sementes na Península Ibérica, do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, vai receber 1,5 milhões de euros do European Research Council (ERC), da Comissão Europeia.

Segundo o comunicado, divulgado pelo Instituto, o estudo é coordenado pela investigadora Dulce Freire e vai tratar de estudar a introdução, circulação e cultivo de sementes na Península Ibérica, entre 1750 e 1950.

Pretende-se sobretudo perceber de que forma as sementes do Novo Mundo se disseminaram pela Península Ibérica e avaliar os impactos nas agriculturas e culinárias regionais. Pelas ligações histórias aos territórios coloniais, a Península Ibérica “foi um enorme laboratório, onde agricultores e cientistas fizeram muitas das experiências que transformaram as agriculturas europeias”, refere ainda o comunicado, tal como noticiado em vários meios nacionais. Entre as sementes, encontram-se por exemplo hortícolas hoje tão comuns como a batata, o milho ou o feijão, que antes não existiam.

Foto: Creative Commons

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php