Missão ao centro da Gronelândia movida a sol e vento

Ramón Larramendi

Partiram em Maio e regressaram em Julho. Na bagagem trouxeram pedaços da plataforma gelada para estudo do impacto das alterações climáticas numa das zonas mais vulneráveis do planeta, mas também a avaliação do desempenho da caravana que os transportou.

Movida exclusivamente a vento e a energia solar, a caravana provou que podia operar na perfeição como plataforma científica. No total foram percorridos quase dois mil quilómetros, dos quais mil e duzentos foram feitos a cruzar uma zona conhecida por Rio de Gelo, de grande instabilidade face à plataforma circundante.

A equipa, liderada pelo explorador e construtor desta caravana, Ramón Larramendi, a partir das amostras de gelo recolhidas vai investigar, entre outras coisas, o impacto dos incêndios florestais no degelo do Árctico.

Foto: via Facebook (Ramón Larramendi)

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php