Nova área protegida no Canadá será a maior do país (com fotos)

Área de conservação marinha Tallurutiup Imanga/Lancaster Sound

A ministra do Meio Ambiente e Alterações Climáticas do Canadá, Catherine McKenna, anunciou esta segunda-feira a assinatura de um acordo com o governo do território de Nunavut para definir uma área de conservação marinha nacional em Lancaster Sound, também conhecida como Tallurutiup Imanga em língua inuktitut.

O norte do Canadá é uma vasta área de oceano e terra intocada que faz parte da pátria tradicional dos Inuit desde tempos imemoriais. É também o lar de uma abundante abundância de baleias, ursos polares e aves migratórias. “As mudanças climáticas e a actividade humana estão a afectar a paisagem e o modo de vida tradicional no Árctico, e a humanidade tem o dever de protegê-los”, refere o governo em comunicado.

Trata-se de uma área de 131.000 quilómetros quadrados, o dobro da área da Nova Escócia, o que significa um aumento das áreas protegidas no Canadá, de 1,54% para 3,44%.

“Proteger esta área é extremamente importante. Como a maioria do Árctico, a região está ameaçada pelas alterações climáticas. O aumento das temperaturas e o degelo marinho estão a diminuir habitats e a colocar mais pressão sobre a já vulnerável vida marinha. Os Inuit, que durante milénios confiaram nessas espécies para ter alimentos, roupas e abrigo, vêem agora o futuro dos seus meios de em risco”, disse a ministra.

O projecto é o resultado de vários anos de trabalho entre o governo do Canadá e de Nunavat, em colaboração com a Qikiqtani Inuit Association, organização que representa os Inuit da ilha de Baffin. A protecção de Tallurutiup Imanga / Lancaster Sound como uma área nacional de conservação marinha é um modelo de gestão partilhada, lançando os alicerces para a negociação de o “Inuit Impact Benefit Agreement” (IIBA) que proporcionará benefícios duradouros para os Inuit que têm raízes profundas na região. O acordo também confirma uma moratória sobre a exploração futura de petróleo e gás offshore (a Shell Canadá renunciou voluntariamente a 30 concessões de prospecção petrolífera e gás numa superfície de 8.600 quilómetros quadrados), reafirmando o empenho do Governo do Canadá em expandir sua rede de áreas protegidas e proteger a biodiversidade do Canadá.

Fotos: Parks Canada 

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php