Ambientalistas não querem biocombustíveis na aviação civil

As associações ambientalistas Quercus e Zero juntaram-se a um protesto em que participa cerca de uma centena de organizações internacionais contra a utilização de biocombustíveis na aviação civil.

Em conjunto as organizações ambientalistas assinaram uma carta aberta dirigida à Organização da Aviação Civil Internacional, uma agência das Nações Unidas chamando a atenção para o impacto que a utilização de biocombustíveis terá no ambiente.

Deflorestação, ameaça à segurança alimentar e contaminação de água são alguns dos “impactos significativos comprovados” do uso do óleo de palma como biocombustível denunciados neste documento.

Segundo um estudo da Biofuelwatch, uma organização ambientalista sedeada no Reino Unido e nos EUA, “só o óleo de palma pode ser convertido em larga escala em combustível para aviação”, informa a Quercus.

O plano para a adopção de biocombustível na aviação civil está neste momento a ser discutido numa conferência sobre aviação e combustíveis alternativos a decorrer na Cidade do México.

Patrocinadores

css.php