Espécies marinhas “surfaram” o tsunami em detritos de plástico

Na sequência do tsunami que ocorreu em 2011 no Japão, deram à costa dos EUA cerca de 300 espécies marinhas japonesas. Vieram acopladas a detritos, na sua maioria de plástico.

Caixas de plástico, vasos, uma infinidade de objectos não biodegradáveis foram arrastados pelo mar durante o tsunami que atingiu o Japão e com eles deslizaram sobre o oceano centenas de espécies marinhas.

Como se de pranchas de surf se tratassem, estes objectos serviram de transporte a animais que assim sobreviveram a uma longa viagem através do Pacífico Norte.

No final da Primavera de 2017, seis anos depois do tsunami, ainda continuavam a chegar à costa norte-americana e ao Hawai detritos com espécies marinhas vivas. O fenómeno chamou a atenção da comunidade científica que decidiu classificar a travessia do oceano por espécies marinhas transportadas em resíduos de plástico como uma das maiores experiências não planeadas da biologia marinha.

Foto: Vanessa / flickr

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php