Europa em 2100: fenómenos climatéricos afectarão duas em cada três pessoas

Um estudo encomendado pela Comissão Europeia não deixa dúvidas: se o acordo de Paris não for cumprido, a Europa será cada vez mais fustigada por fenómenos climatéricos extremos.

Estima-se que 150 mil pessoas morrerão por ano no continente europeu em consequência destes fenómenos. O cenário devastador é descrito na revista científica The Lancet Planetary Health, onde o estudo foi publicado.

Segundo esta pesquisa, feita com base em 28 países europeus, os fenómenos mais observados serão ondas de calor, incêndios florestais, e seca, assim como ondas de frio, inundações e ventos ciclónicos.

As mortes potenciais anuais que esta escalada de catástrofes poderá provocar de acordo com esta investigação aumentarão 50 vezes.

O principal responsável por este estudo, Giovanni Forzieri, frisou que “as mudanças climáticas são responsáveis por 90% destes riscos”. O aumento da população, a crescente urbanização e os movimentos migratórios são as outras condicionantes, sublinhou o investigador.

Foto: via Creative Commons 

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php