Centenas de milhares de peixes movem-se como um único, formando um gigantesco redemoinho à volta de um grupo de mergulhadores na Gruta do Diabo, nas Ilhas Caimão, Caraíbas.

As magníficas fotografias foram tiradas pela belga Ellen Cuylaerts durante uma viagem de vários mergulhadores a esta célebre gruta. As fotos falam por si: o cardume cria uma espécie de onda de luz prateada, nadando dentro de cavernas subaquáticas da gruta.

O pequeno peixe acredita na força dos números, confundindo os predadores enquanto nada como uma grande onda.

“Todos os anos, os predadores e mergulhares esperam pela chegada destes peixes. Mas, ao nadarem em uníssono, eles conseguem escapar e tornar a onda cada vez maior”, explica Ellen, que reside nas Ilhas Caimão.

Todos os anos, milhões de pequenos peixes chegam à costa das Caimão, entre Junho e Agosto. com um tamanho entre os 2,5 e os 10 centímetros, estes peixes têm de se esconder em grutas até terem uma dimensão suficiente para sobreviverem sozinhos.