Aceitam-se candidatos para estar deitados durante dois meses. Prémio? Cerca de 16 mil euros

uma oferta de emprego bastante insólita

Pode parecer brincadeira, mas a proposta de emprego é bem real. Condições para se candidatar? Ser do sexo masculino, com idade entre os 20 e 45 anos, com um índice de massa corporal entre os 22 e 27, uma saúde de ferro e ser praticante habitual de actividade física.

A insólita oferta de emprego é da responsabilidade do Instituto Espacial de Medicina e Fisiologia de Toulouse, interessado em estudar quais os efeitos que a gravidade zero provoca no corpo humano. Em troca, os participantes neste estudo cientifico com a duração de dois meses aproximadamente recebem cerca de 16 mil euros.

Mas não se pense que os voluntários podem ficar apenas deitados na cama, a ver o programa de televisão preferido ou simplesmente a relaxar. “Durante as primeiras duas semanas, nossos cientistas farão uma série de provas com os voluntários. Depois, os voluntários passarão o período de 60 dias na cama. Durante estes dois meses, os candidatos deverão estar com a cabeça ligeiramente inclinada para baixo em um ângulo de 6 graus”, explica Artaud Beck, responsável pelo projecto ao jornal francês 20 minutes.

Para aqueles que já estão a pesquisar na internet como concorrer, Artaud Beck deixa um alerta: “todos os participantes do estudo deverão comer, tomar banho e fazer todas as suas necessidades deitados. A norma é clara: pelo menos um dos ombros tem de estar sempre em contacto com a cama.”

Com o apoio financeiro da Agência Espacial Europeia (ESA), o projecto “Cocktail” está programado para ter início algures entre Setembro e Novembro deste ano. No entanto, e ainda em fase experimental, alguns voluntários já participaram no estudo, tendo ficado deitados com uma inclinação de seis graus – para simular a ausência de gravidade – durante o mês de Janeiro e Fevereiro.

Contra-indicações por participar neste teste científico? As mesmas sentidas pelos astronautas em órbita: perda de densidade óssea e muscular nas extremidades inferiores.

Fotos: Emmanuelle Martin

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php