Alemanha procura mais 400 engenheiros, construtores e projectistas portugueses

Aparentemente, o mercado alemão continua a precisar de trabalhadores portugueses. Segundo a Agência Financeira, que cita a agência Reuters, a empresa tecnológica Rucker está a oferecer vagas de emprego a cerca de 400 engenheiros, construtores e projectistas portugueses.

“São procurados 400 engenheiros que disponham de conhecimentos especializados de Catia – V – 4/5 na área de desenvolvimento de máquinas e veículos, na aeronáutica, na electrónica e no desenvolvimento de equipamentos”, explica o site da Media Capital.

Segundo a Agência Financeira, as oportunidades laborais passam por um “vencimento atraente, contrato de trabalho sem termo, regalias sociais abrangentes e um curso de língua intensivo e gratuito”.

A Rucker tem sede em Wiesbaden, Frankfurt, e tem sofrido, aparentemente, com a falta de engenheiros na Alemanha.

“Após um período à experiência – de seis meses com um vencimento de €3.000 (R$7.155) – os novos engenheiros portugueses irão assinar um contrato de trabalho sem termo. Depois de serem colocados numa das filiais alemãs da empresa, têm direito a receber um ordenado base mensal de €3.500 (R$8.347), fora as regalias adicionais”, explica a Agência Financeira.

Saiba mais informações sobre estas vagas de emprego na página de carreiras da Rucker, aqui. Consulte também o Facebook e o Twitter da empesa.

Esteja também atento ao Green Savers para notícias periódicas sobre emprego em território português, no Brasil, Angola e outras partes do globo. Consulte também o nosso separador Emprego, na secção de Economia.

Finalmente, tenha em conta este caso recente e perceba que a procura de emprego além-fronteiras é tudo menos fácil.

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php