Atlas online quer ajudar países a preservar biodiversidade

Um repositório online de mapas foi criado para tornar informações sobre a biodiversidade de água doce acessível a mais pessoas. O objectivo é ser utilizado por cientistas, políticos, ambientalistas e organizações não-governamentais, refere um artigo publicado no AllAfrica.

O Global Freshwater Biodiversity Atlas pretende ajudar países em desenvolvimento a identificar áreas ricas em biodiversidade que necessitem de ser conservadas. O atlas foi lançado a 29 de Janeiro, como parte da plataforma BioFresh, financiada pela União Europeia e que visa construir uma rede global de informações que descrevem a distribuição, o estado e as tendências da biodiversidade de água doce em todo o mundo.

O atlas tem a intenção de reunir e partilhar mapas publicados sobre biodiversidade de água doce. Especialistas afirmam que este projecto poderá ajudar os países em desenvolvimento a gerir melhor a sua biodiversidade e a cumprir objectivos, por exemplo, na identificação de áreas onde a conservação pode ser mais eficaz.

O atlas contém mapas sobre a distribuição global de espécies dependentes de água doce, incluindo anfíbios, aves, peixes, mamíferos e répteis. Também estão presentes no atlas vários mapas que prevêem os efeitos das alterações climáticas e da introdução de espécies invasivas em populações nativas.

Cada mapa do atlas é acompanhado por uma pequena descrição e referências às fontes e instituições que publicaram originalmente os mapas.

Os programadores do atlas online também planeiam incluir no site mapas mais antigos, por exemplo, de um século ou mais atrás, com o objectivo de comparar a diversidade de espécies ao longo do tempo – algo que a comunidade científica aguarda com ansiedade.

Foto:  Rio Parapapanema, Brasil. Luiz Gustavo Leme / Creative Commons

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php