Caça no Alasca: homem publica foto junto aos corpos inertes de 10 lobos

A imagem de um homem a posar junto dos corpos inertes de 10 lobos, que tinha acabado de matar com a sua própria arma, está a chocar o mundo online. O acontecimento vem retomar a questão do uso de armas para caça no Alasca, EUA, com várias associações de defesa animal a pedirem uma revisão urgente das leis em vigor.

Uma redução do tempo legal de caça no Parque Nacional Denali podia ser uma primeira medida a tomar, defende a associação ambiental PEER, alertando que a caça excessiva na zona poderá pôr em causa a população de lobos a viver no local.

Uma preocupação não partilhada pelo Departamento de Pesca e Caça do Alasca (DFG), que alega que “não há preocupações com relação à conservação dos lobos” na região de Denali. Sem querer avançar com números, esta instituição assume, no entanto, que “a caça de lobos nesta área restrita nesta temporada é maior do que a média dos últimos cinco anos e há potencial para que mais abates ocorram antes do final da temporada de caça”.

Determinados em preservar esta espécie no seu habitat natural, vários moradores do Alasca pedem a Bill Walker, governador deste Estado, que implemente uma proibição permanente de caça neste local, a fim de preservar ursos, linces e demais espécies.

Foto: Public Employees for Environmental Responsability