Chef da Cimeira do Clima multado por degradar o solo nos Alpes

O chef francês Marc Veyrat, um dos cozinheiros da Cimeira do Clima de Paris, a COP21, foi condenado a pagar €100.000 por ter cometido graves infracções ambientais no seu restaurante, nos Alpes.

Segundo o Público, o cozinheiro foi considerado culpado de ter retirado 7.000 metros quadrados de madeira numa zona húmida de dez mil metros quadrados de floresta em Manigod, onde tem um restaurante e uma propriedade.

O tribunal ordenou que a zona deve ser replantada de forma a ficar como estava, ou seja, o solo alagado durante mais de seis meses por ano, e permite inclusive que o processo demore três meses. Para além desse prazo, o famoso cozinheiro terá de pagar uma multa diária €3.000.

Na sessão de 27 de Novembro, a acusação tinha pedido uma pena de prisão entre quatro e seis meses para Marc Veyrat, mas o juiz decidiu-se apenas pela multa.

A justiça acusa o chef de 65 anos de, entre 2012 e 2013, ter realizado trabalhos de preparação para a criação de um parque pedagógico, numa zona de natureza protegida. Estes trabalhos foram nocivos para o ambiente. Segundo as autoridades locais, “a degradação de certas parcelas” de solo é tal que “este se tornou estéril”.

“Estou desolado. Não estou acima da lei, mas qualquer um se pode enganar, até eu”, explicou Veyrat na audiência. O chef reconheceu que cometeu “erros cruciais” mas que o fez “de boa fé”.

Foto: Franceinfo

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php