China quer 5 milhões de carros eléctricos até 2020

A indústria global dos veículos eléctricos acabou de receber uma excelente notícia – e que pode levar à dinamização radical do sector. O Governo chinês quer ter 5 milhões de carros eléctricos a circular nas ruas do País, em 2020, e por isso está a dar incentivos à compra destes veículos, por parte da população chinesa, e a subsidiar a inovação da tecnologia eléctrica.

As medidas, anunciadas esta semana pelo primeiro-ministro Wen Jiabao, pressupõem ainda a produção e venda de 500 mil eléctricos, já em 2015, e a exportação para todo o País do sistema de carregamento eléctrico. Há ainda planos para baixar o consumo médio de combustível de um carro não-eléctrico para 6.9 litros/100 quilómetros, em 2015, e para os 5 litros/100 quilómetros, em 2020.

O plano inclui ainda subsídios individuais pela compra de veículos eléctricos – a exemplo de Portugal até há bem pouco tempo -, o lançamento de um programa de reciclagem de baterias eléctricas e o desenvolvimento de programas-piloto para incentivar a compra de carros eléctricos.

“A ambição da China é revolucionar a sua indústria automóvel, através da substituição dos tradicionais motores de combustão interna com os veículos eléctricos e a tecnologia limpa. Para atingir estes objectivos, as cidades chinesas terão de transformar as suas infra-estruturas urbanas e sistema de gestão”, explicou Changhua Wu, director do The Climate Group na China.

“Ao trazer 5 milhões de veículos mais ecológicos para a estrada em 2020, a China vai estabelecer uma sólida fundação para uma transformação de muito maior escala, nas próximas décadas, quando [o País] reduzir drasticamente a sua dependência dos combustíveis fósseis e melhorar a segurança energética”, continuou.

A China é o maior mercado automóvel desde 2009, quando vendeu 13,6 milhões de veículos.

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php