Chinesa viaja 2.400 quilómetros para salvar 100 cães de festival gastronómico (com FOTOS)

Yang, a salva-vidas

Todos os anos, a cidade de Yulin celebra a chegada do Verão com um festival gastronómico que implica a caça, matança e consumo de cerca de 10.000 cães. O festival, cada vez mais criticado fora mas também dentro de portas, realiza-se por estes dias, mas cerca de 100 cães não irão participar.

Tudo devido à acção de Yang Xiaoyun, uma professora reformada de 65 anos que, segundo o Bored Panda, viajou desde Tianjin, onde gere um abrigo para animais, para gastar €990 a salvar cerca de 100 cães da morte certa.

Há muito que se conhece a tradição chinesa que implica o consumo de carne de cão, mas o festival Yulin tem recebido um enorme mediatismo por parte da comunidade internacional, que promove cada vez mais eventos, acções e campanhas para acabar com a celebração.

E apesar de o festival se estar a realizar, tal como noutros anos, não deixa de ser interessante ver como a acção de pessoas como Xiaoyun pode ter um efeito positivo no dia-a-dia de tantos animais.

Fotos:  Animals Asia / Creative Commons

Deixar uma resposta

Patrocinadores