Do desperdício ao conforto: como 52 mil sacos de plástico estão a ajudar os sem abrigo

Há realmente projectos que nos enchem de esperança num mundo melhor, que merecem ser divulgados e este é com toda a certeza um desses casos. Um grupo de senhoras voluntárias do Tennessee pegou em cerca de 52 mil sacos de plásticos usados e transformou-os em colchões para a comunidade sem-abrigo da região.

Conhecidas como “as senhoras dos sacos”, este grupo de mulheres junta-se todas as semanas na Second Baptist Church em Union City, e em conjunto tentam dar uma nova e útil vida a sacos de plástico que acabariam no lixo ou abandonados algures. E para algumas destas bem-feitoras reutilizar este material em prol daqueles que mais precisam é quase aditivo: “Chega um momento em que percebemos que estamos a fazer a diferença na vida de alguém e depois queremos fazer cada vez mais para ajudar!”, conta Janice Akin, uma das voluntárias deste projecto ao canal de televisão local WGNTV.com.

O processo de transformar um saco de plástico em colchão passa por várias fases: primeiro corta-se os sacos em pequenas tiras para depois se criar um pequeno “novelo de plástico”. Por fim, tal como se de uma peça de croché se tratasse, vai-se puxando o cordel num jogo de linhas e contra linhas de pedaços de plástico. Resultado final? Um colchão feito com plástico, mas repleto de amor.

“Os colchões vão ajudar a manter a humidade afastada, vão criar calor e são confortáveis e macios para dormir”, pode ler-se no site das “senhoras dos sacos”.

Em média para fazer um colchão de adulto são necessários cerca de 600 sacos. Só este ano, este projecto já conseguiu fazer mais de 90 colchões, o que dá um número impressionante de 54 mil sacos reutilizados!

Um projecto feito graças à dedicação e empenho destas senhoras, muitas já com uma idade avançada. Uma iniciativa que nos inspira profundamente e que prova que todos juntos somos muito mais.

Foto: Bob Donaldson for the Pittsburgh Post-Gazette

Deixar uma resposta

Patrocinadores