Nuk, uma gazela-girafa órfã salva em 2013 pela David Sheldrick Wildlife Trust, no Quénia, tornou-se em pouco tempo numa das mais carismásticas e memoráveis personagens recolhida pelo centro. Por duas razões: a primeira prende-se com as suas orelhas características, que a distingue dos primos antílopes; a segunda com a alimentação, uma vez que Nuk, como todas as gazelas-girafa, pode passar a vida inteira sem beber uma gota de água.

Segundo o The Dodo, existe uma razão para esta capacidade para ficar sem beber água: a humidade das plantas é suficiente para ele se manter hidratado. A tal ponto que este animal evoluiu para um pescoço gigante, parecido com o da girafa, e pernas traseiras fortes para atingir altos patamares – conseguem comer folhas até 2,1 metros de altura.

Desde que foi salva, Nuk já provou que tem as competências necessárias para sobreviver e foi lançada para o seu habitat natural, tendo-se juntado a um grupo de impalas. “Nuk continua a viver perto do campo de Kaluko, regressando para nos visitar de tempos em tempos”, explicou Amie Alden, da DSWT, ao The Dodo.

Recorde-se que existem apenas 95.000 gazelas-girafas no mundo e a perda de habitat está a ameaçar a sua sobrevivência.

Foto: Marcus Andrade / flickr