EUA: Serviços de Vida Selvagem abateram 2,7 milhões de animais em 2014

Cerca de 7.400 animais foram abatidos todos os dias nos Estados Unidos da América em 2014. A obra não é de caçadores mas sim dos Serviços de Vida Selvagem, um programa do Departamento de Agricultura que tem como objectivo “resolver os conflitos com a vida selvagem para que as pessoas e a vida selvagem possam coexistir”.

De acordo com dados recentemente divulgados pelo Departamento de Agricultura, os Serviços de Vida Selvagem abateram mais de 2,7 milhões de animais em 2014.

As espécies nativas predadoras foram das mais abatidas pelos serviços governamentais, frequentemente em benefício dos produtores de gado que consideram estes predadores naturais como “pestes” por atacarem o gado. Mas pior que o número de animais abatidos são os métodos utilizados que, segundo escreve o Dodo, são inumanos e discriminatórios.

Mas por surpreendente que seja, o número de animais abatidos pelos Serviços de Vida Selvagem norte-americanos em 2014 é inferior ao de 2013, quando foram mortos quatro milhões de animais. Estima-se que desde 1996, os Serviços de Vida Selvagem tenham abatido mais de 27 milhões de animais.

As espécies mais abatidas pelos Serviços de Vida Selvagem em 2014:

Coiotes: 61.702

Pumas: 305

Linces-pardos: 769

Cães-da-pradaria: 15.911

Corvos: 8.971

Cães e gatos selvagens/vadios: 1.001

Castores: 22.416

Foto: wwmike / Creative Commons

Deixar uma resposta