As três erupções nas últimas 24 horas do vulcão Mayon estão a preocupar as autoridades filipinas. Localizado a cerca de 350 quilómetros de Manila, o vulcão Mayon já obrigou mais de mil pessoas a fugirem das suas casas, procurando abrigo em centros de acolhimento em áreas próximas.

Nas últimas horas uma imensa nuvem de gases e cinza está a pintar os céus da ilha de Luzón, provocada pelas erupções que ocorreram de forma contante ao longo de todo o dia de ontem. Assim, a primeira erupção foi notada na tarde de sábado, com outra erupção a ocorrer às primeiras horas desta manhã.

Com efeitos imprevisíveis, as autoridades locais decretaram já o nível de alerta 2, uma vez que há fortes possibilidades de erupções mais fortes e perigosas. Os habitantes da lha de Luzón estão a ser aconselhados a manter uma distância de segurança de cerca de seis quilómetros do vulcão Mayon.

Inactivo desde 2014, o vulcão Mayon tem um histórico de destruição. Em 1841, a erupção deste vulcão provocou a morte de 1200 pessoas, deixando um imenso rasto de lava à sua passagem.

Foto: Len dela Cruz / flickr