Governo quer pontos de venda de produtos em fim de prazo de validade

Foi aprovado hoje em Conselho de Ministros a criação de uma Estratégia Nacional de Combate ao Desperdício Alimentar (ENCDA), que terá com objectivo reduzir a quantidade de alimentos que diariamente as famílias portuguesas desperdiçam.

Segundo os últimos números conhecidos, estima-se que o desperdício alimentar em Portugal esteja na casa de um milhão de toneladas por ano. “Este é um combate que se impõe a toda a sociedade e a cada um de nós”, declarou Capoulas Santos, ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural.

Assim, e como forma de combate a este problema social, ambiental e económico, o executivo anunciou hoje a implementação de várias medidas que “estimulam o aproveitamento de alimentos através de diversos mecanismos que deverão entrar em funcionamento”.

Entre as medidas anunciadas pelo executivo destaque para a criação de pontos de venda específicos para produtos em fim de prazo de validade dentro das grandes superfícies. A ideia é que estes locais sejam facilmente identificáveis pelo consumidor e onde estejam garantidas todas as condições de segurança alimentar.

A criação destes locais onde os produtos estão em fim de vida, mas ainda nas devidas condições, terá de estar regulamentada até Julho, com a executivo a anunciar que em meados de Outubro avançará também um projecto-piloto da plataforma de doação de alimentos que pretende ser um ponto de encontro entre a oferta e a procura, evitando-se assim o desperdício de toneladas de alimentos.

Nota também para a integração do índice de desperdício alimentar nas estatísticas oficiais do país. Recolher dados estatísticos referentes a esta problemática levará, segundo as estatísticas oficiais, perto de dois anos, sendo que no fim a informação ficará disponível para consulta no site do Instituto Nacional de Estatística.

Foto: via Creative Commons