A Câmara Municipal de Águeda, em conjunto com a Universidade de Évora / MARE promovem sexta-feira, pelas 17h30m, uma sessão de pública de apresentação do projecto LIFE ÁGUEDA, a acontecer no Salão Nobre da Câmara Municipal de Águeda.

Criado em Agosto de 2017, o projecto LIFE ÁGUEDA – Acções de conservação e gestão para peixes migradores na bacia hidrográfica do Vouga tem como objectivo principal a redução de obstáculos que limitam o habitat disponível para os peixes migradores, a par com a melhoria dos bosques ripícolas e a valorização da pesca, procurando beneficiar espécies como o sável e a lampreia, que apresentam elevado valor socioeconómico e conservacionista.

Com um orçamento de cerca 3,3 milhões de euros, o projecto é financiado a 60% pelo Programa para o Ambiente e a Acção Climática (LIFE), e co-financiado pela EDP, tendo por alvo a implementação de soluções demonstrativas e inovadoras associadas aos objectivos da Directiva Quadro da Água.

Com coordenação da Universidade de Évora / MARE – Centro de Ciências do Mar e do Ambiente, o projecto com uma lista extensa de parceiros: Município de Águeda, o Município de Mora / Fluviário de Mora, a DOCAPESCA – PORTOS E LOTAS S.A. e a empresa de projecto AQUALOGUS – Engenharia e Ambiente, Lda. Conta ainda com o apoio da Secretaria de Estado das Pescas (SEP), da Agência Portuguesa do Ambiente (APA), do Instituto para a Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), do Instituto do Mar e da Atmosfera (IPMA), da Direcção-Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos (DGRM) e da NAVIGATOR. 

Nesta sessão serão dados a conhecer alguns dos projectos da iniciativa LIFE ÁGUEDA, em especial os relacionados com a recuperação e restauro de bosques ribeirinhos e controlo de espécies exóticas invasoras.

Foto: via Creative Commons