O bebé elefante que se recusou a deixar a mãe (com FOTOS)

Amor de elefante

Quando a sua mãe faleceu de uma infecção nos intestinos, uma cria elefante de cinco anos recusou-se a abandonar a progenitora. A cena passou-se em Samburu, no norte do Quénia, e explica bem a ligação entre uma mãe elefante e os seus filhos.

Preocupados pela segurança do bebé, voluntários do David Sheldrick Wildlife Trust (DSWT) uniram-se ao serviço de vida selvagem do Quénia e à Save the Elephants para tentar levá-lo para um local seguro, mas tal não foi fácil. Depois de bastantes tentativas, os veterinários conseguiram finalmente tranquilizar o jovem elefante durante a madrugada, antes de o levarem para a nova casa, a poucos quilómetros do local.

A maternidade da DSWT fica localizada no Parque Nacional de Nairobi e é a única do seu género no Quénia, pelo que recebe animais de todos os pontos do país –  a maternidade tem actualmente 30 elefantes órfãos, aos quais se juntou Sokotei – foi este o nome que os voluntários deram ao bebé.

“O resgate de Sokotei foi uma batalha contra o tempo. Durante a noite, todas as equipas tentaram ajudar o bebé – todos tivemos uma longa noite para o manter a salvo dos predadores e apanhá-los”, explicou Rob Brandord, director da DSWT.

Em 2013, quase 50 elefantes foram salvos pela ONG – os números estão a subir, à medida que a ameaça da caça ilegal amenta. Veja algumas das fotos do salvamento.

Deixar uma resposta

Patrocinadores