Portugal está sob efeito de uma onda de calor extremo até domingo. São 11 os distritos sob aviso vermelho do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) devido às temperaturas elevadas que são esperadas.

Os distritos abrangidos pelo aviso vermelho são Beja, Braga, Bragança, Castelo Branco, Évora, Guarda, Lisboa, Portalegre, Santarém, Setúbal e Vila Real. Até domingo, o período mais crítico, esperam-se temperaturas “muito acima das normais para a época” que podem chegar aos 45º em alguns locais.Todavia, o IPMA avisa que a onda de calor irá durar até o próximo dia 6 de agosto, com temperaturas na ordem dos 40º.

 

Risco de incêndio extremo

A onda de calor está também a aumentar o risco de incêndio. O Governo decretou Situação de Alerta para o Algarve, que está em risco extremo de incêndio devido às temperaturas elevadas e condições de baixa humidade dos próximos dias.

Mas o mapa do IPMA sobre o risco de incêndio do país mostra como esta situação de risco elevado se estende por todo o território continental, apesar de as zonas do interior norte e sul serem as mais afetadas.

As condições meteorológicas e o agravamento dos riscos de incêndio florestal levaram o Ministério da Administração Interna (MAI) a proibir o uso de fogo-de-artifício em todo o território continental até segunda-feira, mesmo que tenha sido previamente autorizado.

O Governo apelou ainda aos cidadãos que adequem comportamentos ao quadro meteorológico. Um dos exemplos é ter cuidados redobrados com cigarros e beatas, pro exemplo.

A este alerta vermelho devido à temperatura extrema, soma-se um alerta amarelo por trovoada em cinco distritos do território continental. Bragança, Vila Real, Viseu, Guarda e Castelo Branco vão estar na sexta-feira sob aviso amarelo, o terceiro mais grave, por causa da possibilidade de trovoadas, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).