O calor excessivo é perigoso para a saúde humana. Entre os riscos contam-se a desidratação e a insolação, problemas que podem afetar todos mas que atingem com mais gravidade as populações mais sensíveis, como idosos e crianças.

Até ao próximo dia 6 de agosto, está em vigor um alerta do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) para um período excecional de calor. Durante estes dias, esteja atento a potenciais sinais de alerta provocados pelo calor, tais como:

  • Falta de ar
  • Alterações na transpiração
  • Estado mental ou comportamento alterados
  • Sede intensa
  • Fraqueza
  • Tonturas
  • Cãibras intensas que pioram
  • Respiração rápida
  • Dor de cabeça

 

O ideal é evitar sair à rua durante os períodos de maior calor. Para o ajudar a manter-se o mais fresco possível, não se esqueça de:

  • Fechar as janelas e as persianas nas horas de calor intenso. Pode voltar a abri-las para ventilar a casa quando a temperatura diminuir.
  • Evite sair durante as horas de maior calor – entre as 11h e as 17h.
  • Tome duches frios para diminuir a temperatura corporal.
  • Beba água regularmente e evite álcool, bebidas açucaradas e bebidas cafeinadas – incluindo café e chá – que desidratam o corpo.
  • Use roupa fresca e larga. Se precisar de sair, use chapéu e óculos de sol.