Os salgueiros podem ser eficazes a tratar águas residuais



Por ano, 106 mil milhões de litros de águas residuais não tratadas vão parar aos ecossistemas aquáticos no Canadá. Agora, um estudo da Universidade de Montreal e do Imperial College London descobriu que o Salgueiro pode ser eficaz no tratamento destas águas, sendo ainda uma abordagem mais sustentável e económica para o efeito.

No âmbito desta investigação, a equipa plantou 16 mil árvores em 4 hectares, divididas em parcelas, em Saint-Roch-de-l’Achigan, na cidade de Quebec. Após serem regadas durante três anos com águas residuais primárias, retiraram-se aleatoriamente 18 árvores (três de cada parcela) que foram analisadas e transformadas em biomassa.

Os resultados apontam que nesta região é possível tratar, anualmente, mais de 30 milhões de litros de águas residuais primárias por hectare através das raízes dos salgueiros, utilizando posteriormente as mesmas numa vertente de biorrefinaria.

Como afirmam os autores na publicação, “Os benefícios complementares da integração do tratamento de águas residuais com a produção de bioprodutos sustentáveis ​​ilustram o potencial das biotecnologias multifuncionais para enfrentar os desafios ambientais causados ​​pelas atividades humanas”.



Notícias relacionadas

Comentários estão fechados.