Pinguins estão a ser afectados por um novo tipo de gripe

Há uma nova estirpe de gripe das aves. Contudo, esta nova mutação não está a afectar os suspeitos do costume, nem a propagar-se rapidamente. Uma equipa de cientistas descobriu uma nova e única estirpe do vírus na Antárctida e que está a afectar apenas os pinguins.

Segundo o estudo publicado na revista científica mBio, duas grandes colónias de pinguins-de-adélia, que habitam a península Antárctida, são portadoras da gripe das aves, mas não estão a sofrer dos sintomas habituais causados pelo vírus. Na verdade, os pinguins não aparentam estar doentes. Mas a grande questão não reside no facto de os pinguins não estarem a ser afectados pelos sintomas mas sim como é que os animais foram contaminados pelo vírus em primeiro lugar.

Uma das explicações dos investigadores para o sucedido é a presença do vírus na Antárctida, que provavelmente esteve escondido no gelo durante anos. Porém, outras explicações são possíveis. As aves, incluindo as da Antárctida, tendem a migrar milhares de quilómetros todos os anos, e durante essas migrações o vírus pode ter sido transportado para a região há mais de 50 anos. Também é possível que o vírus seja transportado pelas baleias e focas, refere o Dodo.

Independentemente de como o vírus foi parar à  Antárctida, os especialistas estão preocupados, uma vez que a estirpe se pode espalhar ainda mais. Mesmo que as aves não estejam a ser afectadas pelo vírus actualmente, no futuro as mutações virais podem causar mortes em massa.

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php