Porto adere a projecto europeu para se tornar cidade “inteligente”

O Porto associou-se recentemente ao projecto europeu “GrowSmarter”, uma iniciativa que pretende transformar o espaço comunitário num local mais sustentável e ambientalmente mais inteligente.

O GrowSmarter trata-se de um modelo organizacional para as cidades do futuro e tem no Porto uma das cinco cidades – a par de Cork (Irlanda), Graz (Áustria), Suceava (Roménia) e Malta – que vai trabalhar em associação com outras cidades maiores – Estocolmo, Barcelona e Colónia, que lideram o projecto – para desenvolver experiências que possibilitem o cumprimento do objectivo da iniciativa: “Contribuir para uma Europa mais sustentável e ambientalmente mais inteligente”.

A implementação de tecnologias de informação e comunicação avançadas e de medidas que promovam uma mobilidade mais eficiente do ponto de vista energético fazem parte de um conjunto de 12 medidas que vão ser aplicadas nas diferentes áreas urbanas das cidades europeias que integram o projecto.

A incorporação destas medidas mais ecológicas tem como finalidade suprir as necessidades de três pilares da sustentabilidade – social, ambiental e económico. Assim, o projecto – com um orçamento de €25 milhões – visa a criação de 1.500 empregos distribuídos pelas cidades participantes, redução do consumo energético em 60% e a redução das emissões de gases com efeito estufa provenientes dos transportes também em 60%.

“A participação da cidade do Porto neste projecto é uma prova da excelência da qualidade do trabalho desenvolvido na região e, mais importante ainda, é a demonstração da solidez da estratégia que o município se encontra a desenvolver para a área das Smart Cities”, considera o vereador do Ambiente da autarquia portuense, Filipe Araújo”, ao portal de notícias do Porto.

O GrowSmarter foi fundado pela Comissão Europeia no âmbito do programa Horizonte 2020 e terá uma duração de cinco anos.

Foto: dabrantes / Creative Commons

Deixar uma resposta