Portugal recicla cada vez mais embalagens de aço e alumínio

Entre 2012 e 2013, Portugal aumentou o número de embalagens metálicas recicladas. Os dados foram divulgados pela Fileira Metal e revelam um aumento de 3,4% entre o período referido.

Assim, no ano de 2012 foram recicladas 64.000 toneladas de embalagens metálicas, embalagens de aço e de alumínio e, em 2013, o número aumentou para as 66.800 toneladas. Para além destes resultados, de acordo com José Eduardo Costa, director operacional da Fileira Metal, “o número de embalagens colocadas no mercado reduziu entre 2012 e 2013”.

Apesar desta redução, “a taxa de reciclagem aumentou dos 72,3%, em 2012, para 75,7%, em 2013”, refere o director da Fileira Metal que acredita que em 2014 esta taxa aumente. Em 2012 foram colocadas cerca de 88.500 toneladas e no ano seguinte 88.300 toneladas de embalagens metálicas.

A lata de bebida é uma das embalagens que contribui para este crescimento. Em 2013, foram produzidas 182 milhões de bebidas em lata, na categoria de cerveja, e 568 milhões, na categoria dos refrigerantes ou soft drinks. Contudo, este é um número que tende a aumentar pois “em 2015, assim como em 2014, é expectável que os refrigerantes continuem a ser a principal alavanca no consumo de bebidas em lata, dado ao design apelativo, fácil transporte, fácil abertura e frescura permanente”, refere Miguel Aballe, diretor-geral da Associação de Latas de Bebidas.

Portugal é um dos países onde a lata alcança taxas de recuperação mais elevadas, avança ainda a Associação de Latas de Bebidas.

Este artigo faz parte de um trabalho especial sobre Resíduos, publicado durante o mês de Junho e promovido pela Sociedade Ponto Verde. Todas as sugestões de temas podem ser enviadas para info@greensavers.pt. Siga a SPV no Facebook, YouTube, Pinterest ou Linkedin e assine a sua newsletter.

Foto: frankieleon / Creative Commons

Deixar uma resposta

Patrocinadores