Português é a quarta língua mais utilizada do Twitter

Quando lançámos o Green Savers, há três anos e meio, sempre fizemos questão de nos estendermos para o Facebook e Twitter, uma vez que a tecnologia é uma das mais poderosas ferramentas de inclusão social – e das que nos permite chegar a mais pessoas e ajudar, mais facilmente, a mudar mentalidades.

Hoje, as redes sociais são meios privilegiados para transmitir informações ligadas à sustentabilidade, cidadania ou boas práticas ambientais. E em português, como dizem os dados da Gnip, uma empresa norte-americana que analisou vários dados desde 2006 e que concluiu que a língua de Luís Vaz de Camões e Jorge Amado é a quarta mais utilizada nesta rede social – os dados da Gnip analisaram a língua que os utilizadores colocaram como a principal no seu perfil.

O gráfico que pode ver abaixo dá conta da grande popularidade do Twitter em termos globais, mas também nos dá a entender a quantidade de conversas em português desta rede social. A língua portuguesa apenas perde para a inglesa (em primeiro lugar), japonesa (segundo) e espanhola (terceiro) no ranking global. Seguem-se o indonésio, árabe, francês, turco, russo e coreano.

Este quadro explica também como os grandes eventos impacto o serviço do Twitter. O enorme aumento de utilizadores que seleccionaram o árabe como língua preferida, por exemplo, coincidiu com os acontecimentos dos últimos anos no Médio Oriente.

Em termos percentuais, tendo em conta todas as línguas utilizadas do Twitter, o português subiu dos 0,03% em 2006 para os 0,31% (2007), 0,52% (2008), 1,48% (2009), 2,55% (2010), 4,26% (2011), 6,02% (2012). Em 2013, esta percentagem desceu para os 5,10%.

O inglês, com 51,02%, continua a ser a língua mais utilizada do Twitter, seguido do japonês (14,8%), espanhol (13,43%), português (5,10%) e indonésio (3,25%).

twitter_

 

Foto:  JefferyTurner / Creative Commons

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php