REN junta escolas de Pedrógão Grande em acção de reflorestação

REN – Redes Energéticas Nacionais, em parceria com a Unidade de Missão para a Valorização do Interior, a Câmara Municipal de Pedrógão Grande e a Quercus promoveu uma acção de reflorestação com cerca de 150 alunos do 2º e 3º ciclo das escolas do concelho, no dia 13 de Abril.

Esta iniciativa marcou o início da reflorestação do corredor da Linha de Transporte de Energia Penela – Tábua e que passa pelos concelhos de Penela, Castanheira de Pera, Figueiró dos Vinhos, Pedrógão Grande, Góis, Arganil e Tábua.

Sob o lema “Juntos Plantamos o Amanhã”, o programa contou com uma breve apresentação da REN e da Quercus, na Casa Municipal da Cultura (13:45), sobre a importância da preservação da biodiversidade, onde foram ainda apresentadas instruções para a plantação de árvores.

De seguida, os participantes, alunos e professores do Agrupamento de Escolas de Pedrógão Grande, responsáveis da Unidade de Missão para a Valorização do Interior, do Município de Pedrógão Grande, da REN e da Quercus, participaram numa acção de reflorestação junto à povoação de Escalos Cimeiros para simbolicamente dar o arranque da rearborização com árvores de espécie autóctone no corredor da linha de transporte de energia Penela – Tábua, que terá no total cerca de 46 750 novas árvores. O medronheiro foi a espécie autóctone em destaque nesta acção de reflorestação.

Para João Paulo Catarino, coordenador da Unidade de Missão para a Valorização do Interior, “só será possível alcançar os objectivos e os resultados esperados com a participação e empenho de todos. Uma das componentes do projecto que relevo é precisamente a sensibilização dos mais jovens, enquanto garante de uma maior consciencialização para a preservação e conservação da floresta e, acima de tudo, da sua importância. A parceria que se confirma no projecto “Juntos plantamos o amanhã”, é uma estratégia privilegiada que propicia uma formação que conjuga educação e acção, favorecendo a responsabilidade colectiva e a vontade de intervir”.

Para Margarida Guedes, Vice-Presidente da Câmara Municipal de Pedrógão Grande, esta acção é de “extrema importância pois cria uma faixa de descontinuidade de 40 há no concelho de Pedrógão Grande, promovendo a compartimentação da floresta do concelho. A Câmara Municipal de Pedrógão Grande congratula-se com esta iniciativa que conta com o envolvimento dos alunos do concelho, pois são os melhores aliados na definição de mudanças a médio e longo prazo.”

Já João Gaspar, responsável da área de Servidões e Património da REN, considera que “ao longo dos últimos anos a REN tem procurado adequar a vegetação existente nos corredores, promover a criação de um ecossistema sustentável e incentivar uma intervenção mais activa dos proprietários nos seus terrenos, o que, por sua vez, irá resultar numa melhor gestão das faixas, na prevenção de incêndios e na criação de valor económico para os proprietários dos terrenos”.

Nos últimos seis anos, através das acções de reconversão de faixa, a REN plantou cerca de 820 mil árvores em mais de 1900 ha, o que representa cerca de 400 árvores por dia. O objectivo da empresa é atingir a marca de 1 milhão de árvores plantadas em 2018.

A REN é membro do Movimento ECO – Empresas Contra os Fogos, um movimento da sociedade civil, com o apoio do Governo, que conta com o envolvimento de várias empresas portuguesas e que tem como objectivo potenciar a prevenção dos incêndios florestais e sensibilizar a opinião pública para os comportamentos de risco.

A REN e a Cooperativa Portuguesa do Medronho estabeleceram uma parceria que permite a dinamização do medronheiro como uma das espécies autóctones a promover junto dos proprietários de terrenos atravessados pelos corredores das linhas de transporte de energia. Pelos benefícios económicos, sociais e ambientais, nomeadamente pela protecção natural de fogos florestais a REN, através desta parceria, pretende maximizar os rendimentos que os proprietários retiram dos seus terrenos em espaços anteriormente abandonados, promovendo a manutenção e a preservação da biodiversidade.