Roménia: boom das barragens está a secar os rios do País

O desenvolvimento está a chegar finalmente à região do Sul do Cárpatos, na Roménia (na foto). No entanto, como todo o desenvolvimento, ele está a ser feito, sobretudo, à custa dos recursos naturais.

Segundo explica o The Guardian, vários rios romenos estão agora secos, devido ao boom das barragens no País – mais de 500 micro barragens estão construídas ou em vias de construção – infra-estruturas subsidiadas por dinheiros europeus e pelas tarifas vedes, um subsídio retirado de uma taxa da energia dos consumidores.

“As micro barragens tornaram-se, rapidamente, na forma favorita de investimento [na energia romena]”, explica o The Guardian. No entanto, e para além da questão dos rios, há outro problema. Juntas, estas 500 micro barragens produzem menos de 4% da energia do País.

Muitos destes projectos, por outro lado, estão a ser construídos em locais protegidos pela rede Natura 2000 – ou em parques naturais da Roménia.

Segundo o jornal britânico, a WWF Roménia já conseguiu 20 mil assinaturas para, em conjunto com a International Comission for the Protection of the Danuble River, bloquear alguns dos outos projectos de energia hidráulica previstos para estas região – há cerca de quatro mil possíveis localizações ainda em estudo para novas infra-estruturas.

“Estamos a falar da perda de milhares de quilómetros de rios, dos dezenas de milhares que correm nas montanhas”, explicou Attila Andras Nagy, biólogo marinho da Milvus, uma organização de protecção da vida selvagem. “A fragmentação dos habitats que isto cria afecta drasticamente as populações de inúmeras espécies de peixes, muitas delas protegidas. Há que ter também em conta os animais que se alimentam da água – as lontras, os pássaros”, continuou Nagy.

“O impacto é cumulativo e acaba muito longe dos próprios rios”, concluiu o biólogo.

Foto:  djbalbas / Creative Commons

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php