São precisos mais dois meses de chuva intensa para combater a seca em Portugal

“São necessários dois meses de chuva como está a chover hoje, para que a situação da seca se inverta completamente.” Quem o diz é João Matos Fernandes, ministro do ambiente, lembrando que ainda há zonas do país onde a situação de seca se mantém.

Neste momento não há registo de situações de seca acima da linha do Tejo, com as situações mais graves a registarem-se a Sul. O caso mais grave regista-se na bacia hidrográfica do Sado, que tem ao dia de hoje a sua capacidade de armazenamento em valores que não chegam aos 20%.

À margem da reunião da Comissão permanente do Conselho Económico e Social (CES), o ministro do ambiente alertou que serão necessários mais “dois meses de chuva como está a chover hoje” para que a situação da seca se inverta completamente.

“Já levamos mais de um mês e o que foi 100% de seca extrema e severa em todo o território”, com base nos últimos dados, do final do ano, “reduziram-se a 60%”, disse João Matos Fernandes.

Quanto ao futuro, as expectativas do ministro que tutela a pasta do ambiente apontam para que se possa “chegar bem até Abril, sem sobressaltos”.

Foto: via Creative Commons 

Patrocinadores