SPV premeia entidades gestoras de resíduos urbanos pelo desempenho na recolha do vidro



A Sociedade Ponto Verde vai atribuir um milhão de euros a 25 SGRU (Sistemas de Gestão de Resíduos Urbanos) pelo seu bom desempenho, em 2022, pela recolha de embalagens de vidro colocadas nos ecopontos em todo o país (SIGRE), informou em comunicado.

Segundo a mesma fonte, este grupo de entidades parceiras da SPV, que assegura a recolha seletiva das embalagens usadas, conseguiu obter, em média, um aumento superior a 8,5% nas quantidades de vidro recolhidas seletivamente para reciclagem. Desta forma, “foram os que mais contribuíram para as 218.857 toneladas de material que foram encaminhadas para reciclagem no último ano”.

“É um prémio que resulta do Valor Vidro+, um sistema de incentivo excecional desenvolvido, em exclusivo, pela Sociedade Ponto Verde para os municípios, associações de municípios e/ou empresas gestoras de sistemas multimunicipais ou intermunicipais, com o objetivo de gerar mais e melhor reciclagem, considerando o desafio de atingir as metas para este material, que se situam nos 70% em 2025 e 75% em 2030”, sublinha.

A mesma fonte recorda que as embalagens “são o único fluxo de resíduos urbanos em Portugal a cumprir com as metas para a reciclagem, com exceção do vidro”. Ainda assim, acrescenta, com a estratégia que o setor tem vindo a aplicar para aumentar as quantidades recicladas, a recolha seletiva deste material “tem vindo a ter um crescimento significativo e foi, inclusivamente, o material que mais cresceu, em 2022, em comparação com o ano anterior (8%)”.

O projeto Valor Vidro+ “nasce, assim, da necessidade de continuar a incentivar-se a separação e a recolha das embalagens de vidro no mercado nacional e surge no seguimento de outras iniciativas promovidas pela Sociedade Ponto Verde”. O Mais Vidro, Mais Reciclagem #Horecafazpartedasolução é um dos projetos mais recentes que “facilita, através de vidrões com um inovador sistema de   baldeamento assistido, a reciclagem de embalagens de vidro em hotéis, restaurantes e cafés em vários municípios do país”. Neste momento, são já mais de 400 os estabelecimentos comerciais aderentes.

Ana Trigo Morais, CEO da Sociedade Ponto Verde, refere que “enquanto líderes de mercado temos uma responsabilidade acrescida e, nesse sentido, fomos a única entidade gestora a desenvolver este incentivo excecional, que reforça o trabalho que já desenvolvemos, em particular, para promover a recolha seletiva do vidro. Vemos por isso, com grande satisfação, os bons resultados obtidos com o projeto Valor Vidro+. Globalmente, e porque só assim faz sentido, vamos continuar a colaborar e a contar com todos os nossos parceiros para melhorarmos a qualidade do serviço e o nível de serviço prestado.”

 

(Notícia atualizada dia 26 de janeiro)

 

 



Notícias relacionadas

loading...

Comentários estão fechados.